Agroindústria Dalla Vecchia conquista Susaf

Imprimir
AddThis Social Bookmark Button
m_Dalla-Vechia-Copia

A Fetraf-RS comemora a aprovação da Agroindústria de embutidos, Dalla Vecchia, de Aratiba, ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial, Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf). O município, localizado na região do Alto Uruguai, conquistou a adesão na última semana e agora aguarda a finalização do processo que depende de portaria da Seapa.


Para o empreendedor, Douglas Dalla Vecchia, essa conquista significa uma mudança muito grande. “Há sete anos estávamos aguardando pelo Susaf e agora temos a chance de expandir nossa produção e levar o produto por todo estado”, comemora. Ele revela que os planos futuros para a busca de novos mercados incluem aumento na produção, aquisição de veículo especial para transporte e mais gente trabalhando na agroindústria.

Primeira participação na Expointer e Premiação

A Dalla Vecchia participou pela primeira vez da Expointer, neste ano, organizada e apoiada pela Fetraf-RS. Na ocasião, conquistou o terceiro lugar na premiação que reconhece os melhores salames coloniais do estado. Na época, o empreendedor familiar já aguardava a aprovação do Susaf. A partir da adesão, os saborosos e premiados embutidos poderão ser comercializados em todo o estado do Rio Grande do Sul.
Douglas ainda relata entusiasmado os bons resultados que a Expointer proporcionou. “A feira possibilitou muitos novos contatos e as pessoas elogiaram bastante nosso produto, pela qualidade. Agora estamos aptos a buscar mercado e crescer ainda mais”, relata Dalla Vecchia.

O Susaf
A implantação do Susaf, regulamentado pelo Decreto Estadual n° 49340 de 05 de julho de 2012, permite aos estabelecimentos registrados nos serviços de inspeção municipais e que estejam engajados neste sistema, o comércio em todo o território do estado do Rio Grande do Sul, o que só caberia àqueles registrados na Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seap) por meio do Serviço Estadual de Inspeção (Cispoa). Para que os municípios obtenham, de forma voluntária a adesão a esse sistema, é necessária a comprovação da equivalência junto à Seap dos seus processos e procedimentos de inspeção e fiscalização.


Informações e foto: Fetraf-RS