Agricultores receberão valores do Laticínios Mondaí em até 15 anos

Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

Na última semana a Laticínios Mondaí apresentou o Plano de Recuperação Judicial, que havia sido solicitado pela empresa em maio deste ano. No documento a Laticínios apresenta um cronograma de pagamento aos credores, incluindo os agricultores familiares. Dependendo do valor total da dívida, os credores poderão receber em até 15 anos e apenas 60% do valor.

A lista de credores está disponível para os sindicatos da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (FETRAF-SUL/CUT), bem como, o total que receberão do Laticínios Mondaí. Todos os agricultores devem procurar o sindicato até o dia 25 de agosto para conferir a lista e verificar se há ou não divergência com os valores apresentados. Caso o valor exibido na lista não esteja de acordo o sindicato poderá realizar a objeção através de endereço eletrônico.

Segundo o Plano de Recuperação os agricultores familiares receberão seus créditos em um prazo de 15 anos, já incluso, a carência de 18 meses para início dos pagamentos. Veja a forma de pagamento proposta pelo Laticínios Mondaí:
- Credores que possuem créditos inferiores à R$ 500,00 e que sejam enquadrados como produtores de leite receberão seus créditos ao longo do primeiro ano;
- Produtores de leite com créditos superiores à R$ 501,00 e inferiores à R$ 2.000,00 receberão os créditos integralmente até o término do segundo ano.
- Para os demais (créditos acima de R$ 2.000,00) receberão o pagamento proporcional ao período projetos, ou seja, em até 15 anos.

O Plano também prevê um deságio de 40% sobre os valores devidos aos agricultores familiares como condição sustentável da geração de caixa da empresa para a liquidação dos passivos.

A FETRAF-SUL/CUT, que acompanha o caso e que mobilizou agricultores familiares, afirma que avaliará o plano, discutirá e apresentará novas propostas em relação ao pagamento dos produtores de leite. “Os credores poderão fazer objeções ao plano de recuperação judicial apresentado pelo Laticínios Mondaí. Nós vamos orientar os agricultores familiares para que eles não sejam novamente prejudicados”, disse o coordenador da Federação em Santa Catarina, Alexandre Bergamin.

A proposta de reunião da FETRAF-SUL/CUT e parte dos credores (agricultores familiares) acontecerá na segunda-feira, 24 de agosto.